Crítica: Jessica Jones

blog abreRecheada de expectativa, estreia hoje no Netflix, a série Jessica Jones, que narra as aventuras da investigadora particular que dá título ao seriado. A obscura personagem faz parte da galeria de personagens Marvel de terceiro escalão, muito embora ela tenha tido título próprio em 2001 chamado Alias, pelo selo Marvel Max, voltado para publicações adultas.

Qualquer semelhança não é mera coincidência. Jessica Jones também se passa em Hell's Kitchen.

Qualquer semelhança não é mera coincidência. Jessica Jones também se passa em Hell’s Kitchen.

Ássim como todas as séries exclusivas do canal on demand, todos os 13 episódios da primeira temporada estão liberados, o que permite ao espectador assisti-los conforme sua disponibilidade. Vimos os três primeiros para poder fazer essa crítica dar nossas impressões sem spoilers. Diferente do Demolidor, primeira série do Netflix, que estreou em abril deste ano e era repleta de ação e pancadaria, Jessica Jones não teve um longa-metragem no cinema para apresentar o personagem e chega como uma total incógnita ao público não conhecedor dos quadrinhos Marvel. Além disso, a série parece meio arrastada no seu primeiro episódio. Mas calma: tudo é para situar o espectador no clima da história.

Dos quadrinhos para as telas.

Dos quadrinhos para as telas.

A trama funciona como um intrincado quebra-cabeças, onde a personalidade da heroína vai se mostrando aos poucos, por isso, é preciso um pouco de paciência e atenção aos detalhes – lembre-se que Jessica é detetive, portanto, os detalhes são importantes. O episódio já começa fazendo uma referência à HQ, reproduzindo uma cena do gibi que se passa no escritório da Codinome Investigações, tal e qual ela foi desenhada pelo artista Michael Gaydos. A seguir avança para um caso em que Jessica (Krysten Ritter) é contratada para investigar o desaparecimento da filha atleta de um casal e acaba descobrindo que Kilgrave (David Tennant), um pessoa que ela achava estar morto, retornou à sua vida.

Kilgrave: roxo é a cor da moda

Kilgrave: roxo é a cor da moda

Kilgrave é o vilão conhecido como Homem-Púrpura, cujos poderes consistem em controlar a mente das pessoas para fazer o que ele deseja. No passado, Jessica se envolveu com o vilão, que utilizou os poderes meta-humanos da jovem em seu benefício, provocando um trauma na jovem. Ela precisa superar com esse trauma e enfrentar o vilão, que voltou à sua vida querendo vingança. Para ajudá-la nesta tarefa, ela conta com a ajuda de Luke Cage (Mike Colter), um homem com pele mais dura do que o aço, que trabalha como barman no bairro de Hell’s Kitchen (o mesmo da série do Demolidor).

Luke Cage é um barman que vende um whisky de marca famosa. Ainda bem que o Homem-Aranha não bebe.

Luke Cage é um barman que vende um whisky de marca famosa. Ainda bem que o Homem-Aranha não bebe.

A série começa a engatar a partir do terceiro episódio, quando Jessica e Luke passam a ter um relacionamento, digamos, mais íntimo (na verdade, essa relação inicia nos dois episódios anteriores, mas só esquenta pra valer quando um descobre os poderes do outro). Para quem não sabe, Luke e Jessica se casaram nas HQs e têm uma filha chamada Danielle, o que indica que a coisa vai evoluir durante toda a série. Os três primeiros episódios têm luta, morte e tiroteio, mas o tom da série parece ser mais voltado para o suspense e o mistério envolvendo o passado de Jessica e o medo que ela sente de Kilgrave. Há também muito sexo e romance, não necessariamente nessa ordem.

Não, os Vingadores não aceitam Power Rangers desempregados.

Não, os Vingadores não aceitam Power Rangers desempregados.

Além de Luke Cage, os outros personagens de apoio também mostraram que terão um papel importante na trama: a primeira é Patsy “Trish” Walker (Rachael Taylor) uma radialista com forte influência popular e melhor amiga de Jessica, que usa sua credibilidade midiática para ajudar nas investigações. Há também a advogada Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss), que passa casos para Jessica investigar (a maior parte deles de infidelidade conjugal) e, em troca, também consegue clientes para defender. A ironia é que ela própria trai sua esposa (sim, ela é lésbica) e está em vias de se separar. Já o jovem Malcolm (Eka Darville) é um vizinho barra pesada e viciado cujo papel na série varia conforme o nível de sua sobriedade.

Agenda para hoje: transformar radialista gata em super-heroína Felina.

Agenda para hoje: transformar radialista gata em super-heroína Felina.

As referências aos quadrinhos são inúmeras: Patsy aparece aprendendo defesa pessoal para se defender de um possível ataque de Kilgrave. Nos quadrinhos, ela era humilhada pelo marido e se tornou a heroína chamada Felina em busca de uma vida mais agitada. Já Jeryn Hogarth é o advogado amigo de Daniel Rand (o Punho de Ferro) e Luke Cage, que ajuda a dupla nos negócios da empresa Heróis de Aluguel. Não, você não leu errado: Jeryn é do sexo masculino nos quadrinhos. Reva Connors (Parisa Fitz-Henley), que só aparece em flashback, é uma personagem que estreou nos quadrinhos juntamente com Luke Cage e tem um importante papel na carreira do herói. Além disso, as citações aos filmes da Marvel Studios são frequentes.

Enxergando mais um sucesso da Marvel/Netflix

Enxergando mais um sucesso da Marvel/Netflix

Para quem gostou da série do Demolidor (se é que tem alguém que não gostou), Jessica Jones é um material igual, mas diferente. Igual porque trata de uma personagem com superpoderes e do mesmo universo heroico – inclusive, está prevista uma aparição do Homem sem Medo em algum dos treze episódios – formando o elo entre os personagens Marvel e suas respectivas séries. Diferente porque a temática é mais lenta e misteriosa. Jessica é o oposto do perfil heroico: é cínica, arredia, bebe e fala muitos palavrões. Há menos quebra-quebra e mais pega-pega (ao menos nos três primeiros episódios). Mas o público pode ter a certeza de que está diante de um produto inteligente e de qualidade. Mais um acerto da Marvel, em parceria com a Netflix.

Cotação: blog cotaçãojessica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s