Saído do Forno: Aurora

blog abreAcaba de chegar às bancas de jornais e livrarias especializadas a graphic novel Aurora, a primeira HQ roteirizada pelo ator Felipe Folgosi, feita inteiramente com o financiamento coletivo proveniente de uma campanha no site Catarse. Folgosi colocou o projeto no ar em outubro do ano passado, com a meta de arrecadar R$ 36 mil para custos de produção. Nos dois meses que ficou no ar no Catarse, o álbum arrecadou R$ 40.750, proporcionando, não apenas a impressão, como o acréscimo de páginas à história (inicialmente, a revista teria 64 páginas e foi impressa com 108 páginas, quase o dobro do previsto).

O Instituto dos Quadrinhos é responsável pela produção da HQ.

O Instituto dos Quadrinhos é responsável pela produção da HQ.

Por conta disso, a previsão de lançamento, que era para abril de 2015 foi estendida por mais alguns meses e o álbum chegou às livrarias em outubro, um ano após o seu anúncio. A espera valeu a pena, porque Aurora chega com boa qualidade de impressão, capa cartonada com detalhes em verniz, papel couché e borda quadrada, ideal para colecionadores que gostam de exibir suas HQs na estante. O álbum sai com o selo do Instituto dos Quadrinhos, responsável pela produção do material, com preço de capa de R$ 39,90.

Rafael é banhado pelas luzes de uma aurora boreal e ganha poderes.

Rafael é banhado pelas luzes de uma aurora boreal e ganha poderes.

A trama mistura ficção científica com a temática de super-heróis para contar a história do pescador Rafael, que é atingido por um estranho fenômeno cósmico que acontece regularmente, mas em intervalos de tempo bastante longos, provocando os saltos evolutivos da humanidade. Durante uma tempestade, Rafael contempla uma misteriosa aurora boreal e é banhado pelas luzes do evento, sofrendo alterações em seu corpo. A partir daí, o pescador ganha poderes telepáticos e telecinéticos e passa a ser perseguido por uma sociedade secreta que deseja estudá-lo e, se for o caso, se apropriar dos seus poderes.

Felipe interpretou Alef na novela Olho no Olho, personagem com poderes paranormais.

Felipe interpretou Alef na novela Olho no Olho, personagem com poderes paranormais.

Felipe Folgosi estreou como ator em 1993, na minissérie Sex Appeal, da Rede Globo, protagonizando, sem seguida, a novela Olho no Olho, no qual interpretava o personagem Alef, que era meio super-herói, uma vez que possuía poderes paranormais semelhantes aos de Rafael. Em seu primeiro trabalho como roteirista, o autor demonstra grande domínio no texto, pois conseguiu criar uma trama envolvente e cheia de reviravoltas, com ótimo trabalho de pesquisa, pois usa de conceitos científicos baseados em fenômenos astronômicos que, de fato, existem.

A arte de Leno Carvalho tem cenas de encher os olhos

A arte de Leno Carvalho tem cenas de encher os olhos

A arte de Leno Carvalho também é bacana e tem toda dramaticidade necessária ao roteiro de Folgosi, com cenas de encher os olhos. O ator relata, no texto introdutório de sua HQ, que a ideia inicial era transformar seu roteiro num projeto cinematográfico, mas percebeu que teria grandes dificuldades financeiras para torná-lo um filme e que seria muito mais fácil fazer uma história em quadrinhos. Com a HQ pronta, com a qualidade que foi desenvolvida, quem sabe agora não aconteça o processo inverso e algum produtor não decida levá-la para as telas? Apesar dos problemas tradicionais do cinema brasileiro (leia-se “falta de investimento”), o texto é interessante e, sem dúvida, daria uma excelente produção.

Esboços iniciais da obra.

Esboços iniciais da obra.

A única crítica vai para a divulgação dos nomes dos colaboradores, que financiaram o projeto pelo Catarse. A promessa era de que todos teriam seus nomes impressos na capa do álbum, mas não houve um cuidado de organizar os nomes em ordem alfabética para facilitar a procura. Para piorar, o formato e tamanho da fonte utilizada também não ajudam, tornando a tarefa de encontrar o nome no álbum algo bem desagradável. É verdade que a quantidade de nomes (foram 366 colaboradores) não possibilita uma fonte maior, mas a ordem alfabética já ajudaria bastante.

O ator e roteirista Felipe Folgosi

O ator e roteirista Felipe Folgosi

A boa notícia é que, ao que tudo indica, a repercussão de Aurora desde que foi anunciado até o lançamento do álbum foi tão positiva que, aparentemente, já garantiu um segundo álbum. Ainda nada foi confirmado, mas o final deixa um gancho para uma segunda aventura que, no que depender dos leitores, certamente será financiada novamente, caso seja necessário. Provavelmente, não será: com a qualidade apresentada pela graphic novel, ela tem tudo para se tornar um grande sucesso e, por si só, já financiar a produção do segundo volume. É tudo o que é necessário para o impulso dos quadrinhos nacionais: HQs que tenham bom nível técnico e editorial. Aurora é um raio de luz no imenso mar de trabalhos duvidosos que buscam espaço no mercado editorial. 

Noite de autógrafos de Aurora: Felipe e Eduardo, repórter do Raio X. Mutantes?

Noite de autógrafos de Aurora: Felipe e Eduardo (repórter do Raio X). Mutantes?

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s