Saído do Forno: Penadinho – Vida

blog abreDando continuidade à “segunda temporada” de álbuns do selo Graphic MSP, chega às bancas e comic shops nos próximos dias o sétimo álbum da coleção: Penadinho – Vida, de Paulo Crumbim e Cristina Eiko, artistas que, desde 2010, produzem a série independente Quadrinhos A2 e já ganharam com ela o Troféu HQMix 2013 como melhor Publicação Independente de Autor.

Dona Cegonha faz uma entrada triunfal

Dona Cegonha faz uma entrada triunfal

O álbum chega cinco meses depois o último volume (Astronauta: Singularidade foi lançado em dezembro de 2014, na Comic Con XP. Veja nossa crítica aqui.) e apresenta uma visão diferenciada e adulta dos personagens sobrenaturais de Mauricio de Sousa, como é a proposta do selo. A história trata da relação amorosa mal resolvida entre o Penadinho e Alminha e a reencarnação desta última, provocando um grande impacto na forma como Penadinho vem agindo até então. Ele se dá conta de tudo que não disse e deixou de fazer para a amiga-namorada e decide recuperar o tempo perdido antes dela passar definitivamente para “o outro lado”.

Alminha desaparece e seus amigos precisam encontrá-la antes do seu momento final - ou inicial, nesse caso específico.

Alminha desaparece e seus amigos precisam encontrá-la antes do seu momento final – ou inicial, nesse caso específico.

A trama brinca com o tema do pós-vida (ou, no caso, do pós-morte) de forma lúdica e explorando o lado folclórico dos personagens, preferindo fugir de uma abordagem espiritualista do tema, o que poderia causar desconforto com alguns grupos religiosos, algo que, definitivamente, não é o objetivo de Mauricio de Sousa – muito embora, nos álbuns do selo Graphic MSP, o autor dê total liberdade criativa aos artistas convidados.  Assim, Alminha desaparece antes de receber a notícia e mobiliza seus amigos a saírem dos muros do cemitério para procurá-la. Na jornada, descobrem um novo amigo (cuja identidade só é revelada no final, mas um leitor mais atento pode reconhecê-lo facilmente) e uma ameaça capaz de colocar em perigo até o Além.

Caracterização fofa

Caracterização fofa

A caracterização cartunizada dos personagens encanta os olhos. Penadinho, ao invés de testa alta e bochechas largas, ganhou uma cabeça redonda, que lembra bastante outro fantasminha famoso, o Gasparzinho. Já Alminha, com seus cabelos esvoaçantes, se tornou uma personagem tão bela quanto fantasmagórica (ei, ela é uma fantasma, no final das contas!). Frank e Zé Vampir lembram personagens de mangá enquanto que Muminho e Cranicola nunca estiveram tão macabros, assim como a Dona Morte, uma das personagens mais divertidas da turma, cuja aparição é impactante e assustadora. Mesmo sem causar medo – afinal, estamos falando da Turma do Penadinho! – não deixa de ser um visual bastante inovador para personagens infantis.

Tons de cinza no cemitério (mas são menos que 50).

Tons de cinza no cemitério (mas são menos que 50).

Durante o evento de lançamento do álbum (que aconteceu na loja Geek.etc.br, em São Paulo, no dia 14 de maio), a autora Cristina Eiko disse que assistiu inúmeros filmes de terror para entrar no clima da história. Essa “maratona” se faz sentir nas várias referências espalhadas – olhos atentos poderão perceber citações a O Exorcista (1973), Poltergeist (1982) e Os Caça-Fantasmas (1984) entre outros. Outro detalhe que merece destaque são as diferentes tonalidades de cor empregadas no desenrolar da história, conforme os ambientes mudavam. Algo genial que passa despercebido durante a leitura, mas que faz toda a diferença no contexto final e cria todo clima da história. Genial!

O impacto da chegada da Dona Morte.

O impacto da chegada da Dona Morte.

Penadinho – Vida é mais uma obra-prima da MSP e que, certamente, vai impulsionar ainda mais a carreira de Paulo Crumbim e Cristina Eiko. O projeto veio trazer ganhos para todos os lados: ganha Mauricio, que aumenta a popularidade de seus personagens em abordagens inéditas; ganham os autores, que se tornam conhecidos nacionalmente; ganham os leitores, que recebem trabalhos de qualidade ímpar, capazes de despertar emoções das mais profundas. Ao término da leitura, difícil conter a vontade de dizer, parodiando nossa saudosa Hebe Camargo, que o álbum é “lindo de viver”.

Penadinho está triste: sua amada vai viver.

Penadinho está triste: sua amada vai viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s