Em Primeira Mão: O Filho do Batman

blog abreCom data de lançamento marcada para o próximo dia 6 de maio nos Estados Unidos, a nova animação da Warner/DC, O Filho do Batman (Son of Batman, 2014) traz uma adaptação do arco Batman e Filho, publicado nas revistas Batman 655-658, de autoria de Grant Morrison (roteiro) e Andy Kubert (arte). No Brasil, esse arco foi lançado no encadernado de mesmo nome, pela Panini, em 2012.

HQ que originou o desenho

HQ que originou o desenho

Embora não seja 100% fiel à HQ, o desenho toma algumas liberdades poéticas para torná-la mais compreensível e que não prejudica em nada o contexto, pelo contrário, só o valoriza. Um ataque à sede da Liga dos Assassinos faz com que Thalia Al Ghul leve seu filho Damian a Gotham para protegê-lo. Ela o entrega ao Homem-Morcego, dizendo se tratar de seu filho, resultado de uma noite em que passaram juntos anos antes – e que foi mostrado na graphic novel Batman – O Filho do Demônio (1987), relançado pela Panini também em 2012.

Crianças não devem brincar com espadas.

Crianças não devem brincar com espadas.

Criado entre os assassinos, Damian foi treinado para se tornar um mestre em artes marciais e também com ausência de valores como piedade, respeito e responsabilidade. Isso faz com que o garoto cause alguns problemas ao seu pai, atrapalhando as investigações do Batman e desobedecendo suas ordens de se manter longe de encrencas. O Homem-Morcego está atrás de pistas que o levem ao homem que está realizando alterações genéticas e transformando humanos em seres animalescos – do qual o vilão Crocodilo é um exemplo, bem como um exército de Morcegos Humanos.

Asa Noturna tem um papel importante na história

Asa Noturna tem um papel importante na história

Impulsivo, Damian quer se vingar do Exterminador pelo ataque anterior à Liga dos Assassinos, e isso inclui matar criminosos com sua espada, algo que ele faria sem qualquer escrúpulo, não fosse o envolvimento do Asa Noturna (na HQ, quem participa da história é o Robin/Tim Drake). Apesar da teimosia do garoto, Batman enxerga o seu potencial e assume a tarefa de reeducar Damian dentro dos valores que ele segue, fazendo-o perceber que o desejo de vingança – algo que também move o Homem-Morcego – pode ser direcionado para o bem.

"Pennyworth, já pode servir o chá!"

“Pennyworth, já pode servir o chá!”

Mais uma vez, a Warner consegue fazer uma excelente animação, com excelentes diálogos e boa dose de ação. A participação de Alfred e sua relação com o novo morador da bat-caverna é o alívio cômico do desenho, com comentários sarcásticos do mordomo frente à arrogância do garoto. Aliás, a tarefa desempenhada por Alfred na Mansão Wayne rende uma das melhores lições do desenho quando Damian questiona o fato de um milionário ter apenas um mordomo para atender a mansão toda, Batman não pensa duas vezes em responder: “Alfred não é um mordomo. É um amigo!”

"Esta roupa não é um tanto afeminada?"

“Esta roupa não é um tanto afeminada?”

A trama também dá um salto na cronologia e já insere Damian num papel que ele só assumiria muito tempo depois. O Filho do Batman ainda não tem previsão de chegada no Brasil, mas é, sem dúvida, um desenho que não pode faltar na estante dos colecionadores e fãs de super-heróis.

Cotação: blog cotação Batman

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s