Crítica: Aviões

blog abreA primeira coisa que chama a atenção na animação Aviões (Planes, 2013), que estreia nos cinemas na próxima sexta-feira, dia 13 de setembro, é que ela não traz a marca da Pixar – apesar de ser derivada da franquia Carros (2006) que, por sua vez, gerou Carros 2 (2011). O longa animado foi produzido pela DisneyToon, divisão dos Estúdios Disney responsável principalmente pelos desenhos feitos diretamente para o mercado doméstico. Por sinal, Aviões marca a estreia da DisneyToon nos cinemas.

Não adianta se disfarçar. O seu filme é outro!

Não adianta se disfarçar. O seu filme é outro!

O fato de pertencer a outro estúdio não é um problema, visto que Aviões tem toda a qualidade técnica de Carros – tanto que a DisneyToon conta com Edwin Catmull e John Lasseter (respectivamente, o Presidente e o Executivo Chefe de Criação), ambos vindos da Pixar. Só que, infelizmente, fomos privados dos sempre excelentes curta-metragens no começo da projeção (ao menos, na exibição feita para a Imprensa, o curta não foi exibido). Em seu lugar, um trailer da próxima animação da Disney, Frozen – Uma aventura congelante, que estreia em novembro e, embora tenha o mesmo estilo de um curta-metragem, não possui o mesmo charme.

Take my breath away, Dusty!

Take my breath away, Dusty!

Fora isso, Aviões não esconde suas origens, ao exibir logo de cara o selo Mundo de Carros. O longa conta a história de Dusty Voo Rasante, um monomotor pulverizador que sonha em se tornar um avião de corrida e viajar pelo mundo, competindo com outros aviões mais potentes. O filme já começa parodiando Top Gun (1986), com Dusty deixando dois supersônicos comendo poeira, ou melhor, agrotóxico. Porém, tudo não passa da imaginação do pequeno avião, cujas peças não são apropriadas para a velocidade.

Skipper é um avião de guerra aposentado que serve de inspiração para Dusty

Skipper é um avião de guerra aposentado que serve de inspiração para Dusty

Além disso, Dusty tem outro problema: ele tem medo de altura. Acostumado a voar baixo e numa velocidade lenta, Dusty tem vertigens quando voa acima das nuvens. Apesar disso, a determinação do pulverizador o fará se inscrever numa corrida e, exatamente por seu pequeno tamanho e destreza, superar os competidores maiores e com menos habilidade para respostas rápidas nos controles de voo. Com seu ingresso na competição garantido, ele passa a treinar com Skipper, um antigo Corsair, herói de guerra da marinha e aposentado. Ajudam nessa missão o caminhão de combustível Chug e a empilhadeira Dotty, responsável pelos reparos mecânicos em Dusty.

Exclusividade: a baianinha Carolina só aparece na versão brasileira e mexicana.

Exclusividade: a baianinha Carolina só aparece na versão brasileira e mexicana.

Na competição, Dusty conhece aviões vindos de vários cantos do mundo, como Bulldog, o velho avião inglês; Ishani, uma avião feminina que veio da Índia e por quem Dusty se apaixona; El Chupacabra, galanteador mexicano e sempre cheio de histórias para contar, o ponto humorístico da trama, e Carolina Santos Duavião, outra figura feminina que representa o Brasil e que só existe na versão exibida em nosso País – no original, Carolina é substituída por Rochelle, representante do Canadá. Vale dizer que Carolina é baiana e é dublada pela cantora Ivete Sangalo.

Dusty é chamado de "fazendeiro" pelo arrogante Ripslinger

Dusty é chamado de “fazendeiro” pelo arrogante Ripslinger

Como toda competição, também existem aqueles que farão de tudo para conquistar o prêmio, mesmo que precisem recorrer a métodos ilegais. É o caso do arrogante Ripslinger, o maior campeão de corridas aéreas, que não se conforma com o fato de competir com um “fazendeiro” como Dusty. Ao seu lado estão os gêmeos Ned e Zed, tão trapaceiros quanto o campeão e capazes das maiores sujeiras para tirar os competidores da corrida e garantir a vitória de Ripslinger.

Dusty voa para o infinito e além: continuação garantida em 2014

Dusty voa para o infinito e além: continuação garantida em 2014

Aviões é um desenho que prega valores como a honestidade, a superação e a fé em si mesmo. Dusty Voo Rasante é o própria imagem do fracassado: avião pequeno, sem condições mecânicas para voos mais longos, pouca cultura e, pra piorar, ainda tem acrofobia (medo de altura). Mesmo assim, é persistente e sonhador, o que o impulsiona a voos mais altos – com o perdão do trocadilho.  Com momentos divertidos, repleto de ação e uma trilha sonora eletrizante, Aviões é um filme que deve agradar crianças e adultos. E a continuação já está garantida para o ano que vem. Ou seja: assim como Relâmpago McQueen e Mate, ainda vamos ouvir falar muito de Dusty Voo Rasante e seus amigos.

Cotação: blog cotação aviões

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s