Crítica: Homem de Ferro 3

blog abreDesde o final de Os Vingadores (2012), a pergunta que ficou na cabeça das pessoas que saíram do cinema era: “E agora, o que a Marvel fará com sua franquia cinematográfica?” A superequipe encerrou o ciclo que começou em 2008 com Homem de Ferro e criou um universo unificado dos filmes de super-heróis, algo até então inédito em termos de cinema. O sucesso do longa aumentou a expectativa para a terceira aventura solo do Vingador Dourado e, consequentemente, a responsabilidade do estúdio.

Shane Black dirigindo a Máquina Mortífera (o Homem de Ferro, claro!)

Shane Black dirigindo a Máquina Mortífera (o Homem de Ferro, claro!)

Agora, com a chegada de Homem de Ferro 3 (Iron Man 3, 2012) aos cinemas na sexta-feira, dia 26 de abril, a editora está inaugurando a sua Fase 2. Para manter o clima de novidade, a produção trocou o diretor: sai Jon Favreau, que dirigiu os dois filmes anteriores, entra Shane Black, responsável pelos quatro filmes da franquia Máquina Mortífera. É dele também parte do roteiro – dividido com Drew Pearce, conhecido pela série de TV No Heroics.

Herói enfrenta ameaça capaz de danificar até sua armadura.

Herói enfrenta ameaça capaz de danificar até sua armadura.

A troca de diretor já se fez sentir quando os primeiros trailers foram divulgados, apresentando um clima mais sério que as produções anteriores, com Tony Stark em crise, um vilão extremamente perigoso (o Mandarim, o mais clássico antagonista do herói nas HQs) e uma ameaça tecnológica. A tendência de se fazer filmes mais sombrios e realistas – na cola do megasucesso da trilogia Batman de Christopher Nolan – parecia ter chegado à concorrência, ameaçando acabar com a leveza dos longas da Marvel e, principalmente, com a marca registrada de Tony Stark, que é o seu humor ácido.

blog heroi ferido

Hora de ligar para a Companhia de Seguros

Ledo engano. Homem de Ferro 3 é muito, muito divertido. Robert Downey Jr. (cuja imagem já se confunde com a do seu personagem) continua magistral no papel. Tony Stark faz piada o tempo inteiro, cujas tiradas revelam o motivo dele ser classificado como gênio. A “crise existencial” descrita na sinopse é um reflexo dos eventos acontecidos em Os Vingadores: o herói sofre ataques de ansiedade cada vez que alguém menciona a guerra interplanetária de Nova York. Ao recordar a guerra entre deuses, o exército de alienígenas invasores altamente equipados e seres com poderes acima do normal, o longa mantém a continuidade, liga-se aos filmes anteriores e estabelece o fio condutor da nova trama.

Armaduras, muitas armaduras

Armaduras, muitas armaduras

Lembrando que quase morreu no espaço – inclusive com o resgate desta cena em flashback – o empresário-herói se apavora e trabalha para proteger as pessoas que ama, principalmente sua ex-secretária e agora diretora das empresas Stark, Pepper Potts (Gwyneth Paltrow). Esse trabalho consiste na criação compulsiva de novas e avançadas armaduras, fazendo com que ele se exima até mesmo das horas de sono. A principal e mais moderna delas é a Mark 42, que se monta automaticamente no corpo do usuário, seguindo seus comandos mentais. Como ainda é um protótipo e sujeita a falhas no funcionamento, os diálogos entre Stark e a inteligência artificial Jarvis são uma diversão à parte.

Don Cheadle: mesmo papel, armadura diferente

Don Cheadle: mesmo papel, armadura diferente

Em paralelo, ataques terroristas organizados pelo sinistro Mandarim colocam o Governo Americano em estado de alerta. Explosões em pontos isolados do País matam inúmeras pessoas, sem que haja qualquer vestígio de bombas no local. Para se defender, o presidente se associa à organização Idéias Mecânicas Avançadas (IMA) para atualizar a armadura do Máquina de Combate (James Rhodes, interpretado por Don Cheadle) e transformá-lo no Patriota de Ferro, um herói oficialmente a serviço do Governo (já que Tony, em Homem de Ferro 2, se recusou a fornecer os segredos de sua armadura aos militares).

Terno xadrez combinando com a gravata é a última moda. Só que não.

Terno xadrez combinando com a gravata é a última moda. Só que não.

O empresário Aldrich Killian (Guy Pierce), um ex-interesse romântico de Pepper e representante da IMA, procura a diretora para oferecer uma parceria com as Indústrias Stark para o desenvolvimento da tecnologia Extremis, que ele aperfeiçoou. Ao mesmo tempo, a cientista Maya Hansen (Rebecca Hall), antigo caso de Stark e criadora do Extremis, também o procura, com preciosas informações a respeito dos ataques terroristas. Cria-se aí um “quadrado amoroso” cujas consequências dão o tom ao filme.

Maya Hansen, a criadora do Extremis

Maya Hansen, a criadora do Extremis

O diretor trouxe consigo sua experiência em filmes de ação e recheou a aventura com com muitas explosões e tiroteios. Ironicamente, apesar desta produção estar repleta de armaduras – que os fãs dos quadrinhos vão adorar identificar as conhecidas – Stark passa praticamente o filme todo sem elas. Ele só veste o traje quando precisa de força extra, preferindo resolver os problemas utilizando o seu maior poder: a genialidade. Há até uma cena de tiroteio em parceria com Don Cheadle no melhor estilo Máquina Mortífera. Nem Mel Gibson e Danny Glover fariam melhor.

Happy é chefe de segurança... e precisa de um segurança.

Happy é chefe de segurança… e precisa de um segurança.

A presença de Jon Favreau no elenco (ele faz o guarda-costas Happy Hogan, promovido a Chefe de Segurança da empresa, com uma compulsão por crachás) garante que a linha humorística que marcou os longas anteriores não se perca. E a química com Pepper continha afinada e dá o tom romântico ao filme. Tudo na medida certa. Outro destaque vai para o pequeno Harley (Ty Simpkins, do terror Sobrenatural – o filme, não a série), cuja participação garante ótimos momentos.

Made in China

Made in China

Ah, sim… faltou falar do Mandarim (Ben Kingsley), o vilão mais aguardado na franquia… Em uma palavra, o Mandarim é surpreendente. Os fãs mais radicais talvez encontrem motivos para não gostar de sua participação, mas dentro da linha de adaptações cinematográficas dos personagens de quadrinhos, ele é, certamente, o mais inteligente e bem construído vilão. A interpretação de Kingsley reserva uma agradável surpresa aos espectadores que está perfeitamente encaixada no espírito da franquia do Homem de Ferro. Assim como nos quadrinhos, o Mandarim é, talvez, o melhor vilão do Homem de Ferro até agora.

Amor enlatado

Amor enlatado

Homem de Ferro 3 é diversão garantida. Tem uma trama bem construída, vilões com profundidade, ação na medida certa para um filme de super-heróis, piadas inteligentes, boa química entre os personagens e aquela cena pós-créditos sempre aguardada (que é a prova definitiva de que os heróis Marvel pertencem ao mesmo universo). Não se pode dizer que é um filme perfeito, mas chega perto. As poucas falhas passam batido diante de tantos acertos e confirma a tese de que, ao menos por enquanto, o homem do ano é de ferro e não de aço.

Cotação: blog cotação hf

Anúncios

10 comentários

  1. MUito boa sua crítica, como sempre, nos deu uma noção do que vamos ver na telona. Agora você como super fã do homem de aço, declarar em sua ultima frase que o ano é do homem de ferro é preocupante. Sua fé foi abalada… hehehehee
    abração

    • Foi mesmo, Jeff. Infelizmente, meus dois heróis preferidos, Homem-Aranha e Superman, estão nas mãos de estúdios que mudaram suas essências para atrair o público mais jovem. Particularmente, não gostei de quase nada do que vi até agora do material divulgado. Não acredito que o “novo” Superman vá ter em mim o mesmo impacto que em 2006, quando vi Superman Returns. Será um bom filme de aventuras com um cara superpoderoso, mas nãos será um filme do Superman. Vamos aguardar, né? Abraços!

  2. Muito boa sua crítica, Eduardo! Gostei bastante, esse finalzinho “ao menos por enquanto, o homem do ano é de ferro e não de aço.” eu adorei!! haha Vou assistir ao filme hoje, 9h30.. acredito que amanhã no máximo eu coloco ela no meu blog! depois da uma lida e me fala oque achou!! abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s