Robô Gigante chega em DVD

blog abreO final dos anos 60 foi bastante promissor em tokusatsus (palavra japonesa que quer dizer efeitos especiais e se refere aos seriados em live-action) e várias dessas séries fizeram muito sucesso aqui no Brasil, exibidas pela TV Tupi e TV Record nos anos 70. Uma dessas séries chega agora em DVD, para matar a saudade dos fãs: Robô Gigante (Jaianto Robo, no original).

Tutancâmon é a vovozinha!

Tutancâmon é a vovozinha!

Como de praxe nas produções japonesas, a série  teve origem no mangá escrito por Mitsuteru Yokoyama em 1967 antes de ser adaptada para a TV. A responsável por dar vida ao Robô Gigante foi a empresa Toei Company, a mesma que, anos antes, havia produzido National Kid, um dos pioneiros heróis japoneses.

os vilões da história

os vilões da história

Robô Gigante durou uma temporada e 26 episódios, exibidos no Japão entre 1967 e 1968. A trama começa com a chegada ao nosso planeta de uma nave espacial trazendo o monstruoso Imperador Guilhotina, que planeja uma invasão. Para isso, ele conta com o apoio do seu exército, os soldados do grupo BF (que, sabe-se lá por qual motivo, são humanos e não alienígenas). O grupo rapta um cientista e o obriga a construir um gigantesco robô com cara de esfinge para servir de arma nos planos de dominação.

Se você fala num relógio, por que eu não posso falar numa caneta?

Se você fala num relógio, por que eu não posso falar numa caneta?

Eles só não contavam que a Unicórnio, uma entidade paramilitar de defesa da terra já havia mandado um defensor, o agente U3, para investigar a BF. O agente conhece, num navio, o garoto Daisako, que viajava sozinho e, na confusão, ambos acabam capturados e descobrem o plano dos vilões. O cientista revela que o robô tem uma salvaguarda: ele só obedecerá à voz da primeira pessoa que falar no relógio-comando. Antes que os capangas da BF possam tomar posse do relógio, Daisako dá uma ordem no microfone e passa a ser o único a controlar o Robô Gigante.

"Robô Gigante, voe!"

“Robô Gigante, voe!”

A partir daí, o garoto é admitido na Unicórnio e recebe o codinome de U7. Com o Robô Gigante, ele se torna uma importante arma de defesa do planeta contra os monstros enviados pelo Imperador Guilhotina. Mas, devido à sua pouca idade, também se torna um alvo pois os vilões farão de tudo para capturar o garoto e, assim, comandar o Robô.

Chamando o Robô Gigante. Em cima da hora!

Chamando o Robô Gigante. Em cima da hora!

O box, lançado pela Cult Classic traz três discos com a série completa. Curiosamente, os episódios não possuem o áudio original japonês, mas sim a dublagem americana (nos Estados Unidos, a série foi chamada de Johnny Sokko and His Flying Robot), com legendas em português. Apesar da pobreza de recursos e ser possível identificar todos os defeitos da produção (como fios suspendendo as naves espaciais ou o uso de bonecos quando os personagens alçam voo), Robô Gigante é uma série que marcou época e está na memória dos fãs. Um grande presente da Cult Classic em trazê-la de volta remasterizada e completa, num box caprichado e de qualidade. Para a felicidade ser completa, só falta a produtora trazer também Vingadores do Espaço e Spectreman.

Veja abaixo a abertura de Robô Gigante:

10 comentários

  1. Gostei muito dessa notícia e já encomendei o meu. Com certeza seria maravilhoso se essa empreza investisse tambem na série Vingadores do espaço e Spectreman mesmo que fosse só legendado no caso de Vingadores do espaço, já seria muito bom; pois a serie atualmente não possui nem legendas.

  2. Concordo que é meio decepcionante ter a versão em inglês, mas é tão dificil encontrar esta série de qualquer forma que eu agradeçopor existir. Quanto a qualidade de vídeo, nunca esperei por um HD, então ok. Antes isto do que nada e no caso do Robo Gigante, eu estou cheio de não ter nada.

    • Totalmente de acordo, Mestre. Tenho várias séries sem qualidade que baixei da net e guardo do jeito que está como nostalgia. Logo, ter uma série com qualidade, mesmo que com alguns defeitinhos, já é lucro. E estou adorando rever esses episódios que marcaram minha infância. Eram tempos bem mais inocentes, onde não se precisava muitas explicações. Aconteciam cenas absurdas, mas a gente nem ligava. O que valia era a diversão. Grande abraço!

  3. Cacilda! Essa foi looooonge no tempo. Aqui no Rio de Janeiro estreou na Globo aos domingos, se não me engano, às 16:00 horas. Não perdia um. Às 17 horas eu mudava pra Tupi para assistir “Terra de gigantes”. Bons tempo!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s