Vingadores X Cavaleiro das Trevas: Quem é melhor?

A discussão agita o fandom: depois da estreia do filme Os Vingadores, da recepção positiva de público e crítica e, especialmente, do recorde quebrado no primeiro final de semana de exibição nos EUA (que superou a arrecadação de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2, cujo montante acumulado num único fim de semana foi de US$ 169,2 milhões contra US$ 200,3 milhões dos heróis da Marvel), cogitou-se que o grupo tirou o trono de “melhor filme de super-heróis de todos os tempos” do até então imbatível Batman, o Cavaleiro das Trevas (2008).

“Também vim defender meu super-herói favorito.”

Marvetes (os fãs da Marvel) e Decenautas (os fãs da DC) se engalfinham em provocações e piadinhas como numa final de campeonato entre times importantes, cada um torcendo pela sua editora – e super-herói – favorito. Apoiado pelo espírito jornalístico, que tem como regra maior a imparcialidade, resolvemos juntar os pontos positivos e negativos de cada filme (peraí, quais pontos negativos?) e criar um ranking para eleger o melhor filme de super-heróis de todos os tempos sem o envolvimento de sentimentos nerd-afetivo definindo a escolha.

Os MEUS textos são totalmente imparciais! E não admito que digam o contrário!

Ok, você pode não concordar com nossa votação e encontrar um ponto aqui e ali que demonstre falta de imparcialidade. Mas nenhum texto jornalístico – ênfase no nenhum – é livre de parcialidade, pois, por mais isento que seja, ele ainda representa o ponto de vista de quem está escrevendo. No entanto, fica a promessa de tentar identificar alguns elementos-chave com bastante isenção e, caso haja algum resquício de preferência, fica o pedido antecipado de desculpas e o espaço aberto para discussão no final do texto. Right? Então vamos lá!

Desculpa, aí, Morcegão! Você pode ter o Batmóvel, mas nós temos o Hulk!

Personagens: Se fosse Batman X Homem de Ferro, o páreo seria duro, afinal, ambos são playboys, milionários, inteligentes e homens comuns embaixo de seus trajes. Mas a batalha é injusta quando entra em cena Capitão América, Thor, Hulk, Gavião Arqueiro, Viúva Negra e até Nick Fury. É claro que os Vingadores ganham disparado!

Criatividade a todo vapor.

Criador: Batman foi criado em 1939, por Bob Kane. Além do Homem-Morcego, Kane também criou os personagens: Gato Corajoso e Rato Minuto nos anos 1960, que parodiavam… Batman e Robin. Os Vingadores foram criados em 1963, pelas mãos de Stan Lee e Jack Kirby, que também criaram: Quarteto Fantástico, Thor, Capitão América, X-Men, Homem de Ferro, Homem-Formiga, Nick Fury… Vitória esmagadora da Marvel, claro!

Coringa 10 X deus fracote 0. Palmas, por favor!

Vilão: Em O Cavaleiro das Trevas, o vilão é o Coringa, interpretado magistralmente por Heath Ledger. Em Os Vingadores, o vilão é Loki, interpretado por Tom Hiddleston. Precisa perguntar? Batman, evidentemente!

Como é ter a maioria dos filmes indicados ao Oscar? Rotina…

Direção: Batman teve a direção de Christopher Nolan, que também foi responsável por O Grande Truque (2006), com duas indicações para o  Oscar; Batman Begins (2005), com uma indicação ao Oscar; Insônia (2002); Amnésia (2000), também com duas indicações ao Oscar e outros filmes. Nolan também é redator da maioria dessas produções; Whedon dirigiu Serenity, um grande fracasso de bilheteria. Também dirigiu várias séries de TV como Buffy, a caça-vampiros, Angel, Firefly e episódios isolados de The Office e Glee. Como a questão é cinema, este voto é do Batman, com louvor!

Caso não façam Vingadores 2, pelo menos a gente pode trabalhar num show de stand up…

Roteiro: Em Os Vingadores: Loki faz uma aliança com uma raça alienígena, rouba um artefato poderoso capaz de abrir um portal para a invasão alien e coloca herói contra herói até que eles se juntem e partam pra porrada, explosões, correria, fim do mundo. Ação do começo ao fim, roteiro leve e divertido, sem grandes complicações. Em Cavaleiro das Trevas: o Coringa é o responsável por uma série de crimes em Gotham City extremamente bem arquitetados que visam desacreditar o Homem-Morcego, que ele considera seu oposto. O Palhaço do Crime quer provar que qualquer pessoa pode se tornar má se tiver um dia ruim e consegue isso com o promotor Harvey Dent. Roteiro tenso, pesado, cheio de cenas de ação, mas capaz de deixar o espectador roendo as unhas e sair do cinema chocado com o que viu. Ganhou a leveza e a diversão: Vingadores!

Quer disputar o vencedor num cara ou coroa?

Participação especial: Em Cavaleiro das Trevas temos o Duas-Caras, interpretado por Aaron Eckhart. Em Vingadores, não há participações especiais de outros personagens (a cena pós-crédito não conta). Batman vence!

Desculpe, mas não rola carona.

Tecnologia: Os Vingadores têm o porta-aviões aéreo da Shield e o jato Quinjet. O Homem de Ferro tem todo um arsenal tecnológico e o Gavião Arqueiro, um monte de flechas especiais. Mas, quando se trata de engenhocas, Batman é imbatível: Batmóvel, a Bat-Pod, a capa voadora, bat-corda, batarangue e milhares de engenhocas no seu cinto de utilidades, uma para cada ocasião, cortesia do amigo Lucius Fox.

Preciso de uma massagem no pescoço. Poderia fazer pra mim?

Cena memorável: Os dois filmes inteiros são memoráveis, mas algumas cenas ficam sempre na lembrança e, quando se fala neles, é estas cenas que nos vêm à lembrança. Em Cavaleiro das Trevas, a conversa do Batman com o Coringa na cadeia é top. Exemplo do humor sarcástico do vilão e toda sua insanidade. Já em Vingadores, a briga dos heróis na floresta pela posse de Loki é uma cena que nos remete aos maiores clássicos das HQs. Neste caso, vence a inteligência dos diálogos de Cavaleiro das Trevas.

Agora eu entendi o que Tony quis dizer quando falou “Nós temos o Hulk!”.

Cena engraçada: Em Cavaleiro das Trevas, é impagável a cena em que o Coringa foge do hospital vestido de enfermeira. E explode o local! Já em Vingadores como não rir da surra totalmente inesperada que o Hulk deu no Loki, jogando-o de um lado para o outro, como se fosse numa guerra de travesseiros? Sem dúvida, esta cena foi a melhor!

O mundo acabando e ainda queriam que a gente gritasse?

Defeito: Cavaleiro das Trevas e Vingadores são filmes perfeitos. Exemplo de como se produz um entretenimento de qualidade, respeitando os fãs de quadrinhos, com fidelidade aos personagens e sem esquecer do público “comum”. Se pudermos destacar uma falha em Cavaleiro das Trevas, embora não seja algo que desmereça o filme, seria a violência explícita, que o transformou num filme muito mais para adultos do que para o público jovem. Já em Vingadores, que teve uma trama leve e feita para todas as idades, a falha foi a ausência do grito de guerra do grupo, Avante, Vingadores!. Uma vez que esta é a mais simples de consertar – já que a violência de Batman permeou todo o roteiro e faz parte até mesmo das raízes do personagem – o ponto vai para Vingadores.

Amigos no combate ao crime e no coração dos fãs.

E o resultado é… Cinco votos para Vingadores, cinco votos para Batman. Um empate que só prova uma coisa: não precisamos saber qual filme é “melhor” que o outro. Ambos são excelentes, garantia certeira de diversão e, juntos, são os melhores filmes de super-heróis de todos os tempos, ao lado de Superman, O Filme (1978), X-Men (2000), Homem-Aranha 2 (2004) e Batman Begins (2005). Afinal, porque esse ranking precisa ter apenas um no topo?


Anúncios

8 comentários

  1. Então cara eu sou meio suspeito para falar jah que sou DCnauta assumido e um hiper mega ultra fã do Batman, mas acho que você foi injusto na questão de roteiro. Soh pq um filme tem um roteiro mais simples isso o torna melhor? Se assim for o roteiro de Turma da Mônica o filme supera os dois. Eu pessoalmente prefiro filmes mais densos (por isso eu gosto mais do Batman), mas sei que é uma questão de gostos

    • Entendo seu ponto de vista, Ivan e vou me justificar: O roteiro de Batman é excelente, mas é pesado demais para um público não iniciado. Conheço um monte de gente que assistiu Batman na época e ficou cheio de dúvidas por não entender passagem X ou Y. Filmes mais densos costumam ser daqueles que a gente não pode piscar, senão perde alguma coisa – A Origem, por exemplo, é um desses e, não por acaso, também é dirigido pelo Nolan. Já os Vingadores é bem mais tranquilo e liberado para todos os públicos. Por isso a questão da escolha. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s