Saído do Forno: Capitão R.E.D. já está à venda

O público brasileiro já pode, a partir de hoje, adquirir a HQ do mais novo super-herói nacional, o Capitão R.E.D. É que a revista do personagem, lançamento do novo selo editorial Meu Herói, já disponibilizou a primeira edição para pré-venda no site oficial. O título já teve várias ações promocionais (veja aqui, aqui e aqui) que despertaram a curiosidade do público, virando até mesmo um viral no Facebook.

Jogo para "montar" o herói movimentou as redes sociais

O lançamento coincide com o mês de aniversário do autor, Elenildo Lopes, que realiza um antigo sonho. Para comemorar, aqueles que adquirirem a revista pelo site terão um desconto especial: de R$ 6,90 + o valor do frete, a HQ custará R$ 5,90 + frete. As entregas ocorrerão a partir de 1º. de maio. Em estilo comics e formato americano, Capitão R.E.D possui 40 páginas totalmente coloridas.

História paralela à principal teve divulgação online

Alinhada aos novos tempos, a revista tem também um tie-in (expressão que significa uma história paralela que está interligada com a HQ principal) on line chamada Prólogo de Davi. Divulgada no dia 14 de abril, o preview apresenta Davi, um garoto de rua que, em meio a tantos problemas, encontra no herói um novo rumo para sua vida.

Capitão R.E.D e sua tropa

A história se passa no Rio de Janeiro, alguns anos no futuro – logo após os eventos olímpicos – e mostra uma cidade onde a criminalidade cresceu a níveis assustadores (será uma previsão de que as Olimpíadas no Brasil não foram uma boa ideia?). Porém, o R.E.D. (Distrito de Risco e Emergência) já vinha treinando oficiais de elite para atuar contra o crime. O principal deles é o Capitão R.E.D., que usa um escudo e uma armadura especiais, equipada com todo armamento necessário para o combate à criminalidade.

Rio de Janeiro é paisagem para a trama da HQ

O primeiro número apresenta os personagens e mostra o herói em ação contra a bandidagem nas ruas de Niterói – claro que a Ponte Rio-Niterói é uma das paisagens da trama, por onde o Capitão R.E.D. circula com sua moto supersônica. Seu principal inimigo nesse número de estreia é o impiedoso Ratão, líder da facção criminosa D.O.R. (a sigla não é explicada neste número de estreia). O vilão é o verdadeiro clichê do homem mau: cruel, covarde e inescrupuloso, não mede esforços para derrotar e humilhar o herói.

Arte dinâmica do desenhista A-Lima e cores de Gil Santos

A arte do desenhista A-Lima é eficiente e a HQ tem um visual clean e dinâmico, mas o texto ainda possui alguns erros conceituais que precisam ser corrigidos – em determinado momento, é mencionado que “a ONU, em união com vários países…”, sendo que a ONU já é a união dos países. Outra falha é o próprio nome do personagem, americanizado demais para uma HQ nacional. Como a roupa do herói é vermelha, dá pra entender o motivo dele ser chamado de RED. O que é difícil de engolir é que R.E.D. é a sigla para Distrito de Risco e Emergência.

Põe na tela!

Fora estas falhas, que certamente se corrigirão com o tempo, a revista do Capitão R.E.D. tem um clima bem realista que lembra o noticiário policial do fim de tarde, com oficiais subindo os morros cariocas para caçar bandidos e a cobertura, por vezes inconveniente, da Imprensa em seu helicóptero. Merece a leitura.

Para mais informações acesse o www.capitaored.com.br

Compre com desconto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s