I Will Always Love You, Whitney

Hoje o dia amanheceu mais triste. De uma só vez, recebemos a notícia da morte de uma das maiores vozes da música americana e, porque não dizer, da música mundial. Isso não está certo, mas ok, faz parte da vida. No entanto, por que isso dói tanto? Dói, porque a vida é injusta, às vezes. Whitney Houston não merecia sofrer o que sofreu. Dona de uma voz potente e de uma beleza singular, ela era a rainha da noite, aquela que dizia de si mesma: “eu sou toda mulher“. Mesmo assim, não foi poupada do vício da bebida e das drogas.

"Naquele momento no tempo, eu sentirei a eternidade"

Pergunto-me o que leva uma pessoa tão talentosa a se entregar desse jeito. Por que jogar uma carreira no lixo em prol de um copo de whisky, uma carreira de pó ou o que quer que seja? Será que o maior Amor de todos, aquele para quem ela começou cantando nos corais, não lhe deu o que necessitava? Ele não nos dá a todos? Nós quase não tivemos tudo? Quase… e só esta bela mulher, no auge de seus 48 anos, poderá dizer o que lhe faltava.

"Eu sou toda mulher, está tudo em mim"

E, quando você acredita que tudo está bem e, finalmente, o amor vai salvar o dia, as drogas deixaram sua marca e Whitney se foi. O mundo foi privado de sua voz potente, de seus sorriso suave e de sua rara beleza. Apesar disso, diferente do que estão dizendo as notícias por aí, acredito que as drogas não venceram. Whitney venceu! Ela se libertou desse corpo fraco e, a partir de agora, o vício não pode mais alcançá-la.

"De uma só vez, estou à deriva num mar solitário agarrando-me às lembranças e isso me machuca mais do que você imagina."

Seria bom se pudéssemos voltar um momento no tempo para desfrutar mais um pouco de sua presença que, impossível evitar, deixava qualquer um tão emotivo que, algumas vezes, era impossível conter as lágrimas. Eu quero dançar com alguém ao som de suas músicas! Quero correr para você e ouvir a harmonia de suas notas mais agudas que nos fazia sonhar e nos apaixonar. E agora? Para onde vão os corações partidos? Não é justo, Whitney… você nos deixou órfãos! Partiu para cantar com o coro dos anjos, de quem você herdou a voz e agora, eu não tenho nada mais. Nada além do amor. Nada além do seu legado musical. Nada além de uma saudade.

Mesmo assim, muito obrigado! Mesmo com a vida nos pregando essas peças, obrigado pelas canções. Obrigado por lembrar o quanto Jesus me ama. Porque só um amor tão grande poderia capacitar uma pessoa com um dom tão sublime, o dom dos pássaros, o dom da música. Obrigado por brilhar nos palcos do mundo e inspirar nossas vidas. Obrigado, Whitney. Eu sempre vou te amar.

"Encontrei o maior amor de todos dentro de mim"

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s