Saído do Forno: O Incrível Hulk 1

Já faz um tempo que o Incrível Hulk vem sendo vítima da falta de criatividade dos roteiristas. O personagem é um daqueles que, embora seja um dos mais populares da Marvel, a própria editora não sabe bem o que fazer com ele. O Gigante Verde já teve uma fase inteligente, foi exilado entre dimensões, ficou cinza, se tornou uma criatura separada de seu alterego Bruce Banner para depois se juntar novamente, encontrou a si mesmo no futuro e descobriu que se tornaria um tirano… fases que marcaram a história do monstro, mas nem por isso, primaram pelo bom gosto ou fizeram jus ao que o personagem representa.

Hulk vira gladiador na saga Planeta Hulk

Recentemente, três sagas se tornaram importantes na vida do Golias Esmeralda. Em Planeta Hulk, ele foi enviado ao espaço por aqueles que considerava seus amigos e vai parar no planeta Sakaar, onde se torna primeiramente um gladiador lutando por sua sobrevivência nos jogos de morte do soberano local. Ao fazer amizade com as outras raças que também eram feitas de escravos, o Hulk derrota o tirano e assume o trono, se apaixona e tem um filho.

Hulk contra o Mundo: nunca o Gigante esteve tão raivoso

No entanto, um dispositivo na nave que o trouxe para o planeta explode, matando sua esposa e desencadeando um processo traumático no personagem que o faz voltar à Terra em busca de vingança contra os responsáveis por aquela situação: o Homem de Ferro, Sr. Fantástico, Dr. Estranho, Raio Negro e Professor Xavier. Este retorno e a destruição causada pela volta do Hulk foi apresentada na minissérie Hulk contra o Mundo, que terminou com a suposta morte do personagem.

Hulk Vermelho: a família cresceu

Em seguida, um novo Hulk Vermelho apareceu, causando muitos problemas até ser revelado que se tratava do General Thunderbolt Ross, que havia se submetido aos Raios Gama a fim de se vingar do Monstro Verde que destruiu sua vida. Banner é submetido a uma nova dose de Raios Gama, se torna novamente o Hulk e derrota o seu algoz avermelhado. A fase do Hulk Vermelho fez com que o personagem ganhasse um novo título nos EUA, chamado simplesmente de Hulk, e a família Gama cresceu com a chegada da Mulher-Hulk Vermelha (Betty Ross), Bomba-A (Rick Jones) e Skaar, o filho do Hulk.

Nova série do Gigante Verde

A nova série do Incrível Hulk que chegou nas comic shops americanas no final de outubro traz uma nova fase do Golias Esmeralda com uma nova equipe criativa formada por Jason Aaron (roteiros) e Marc Silvestri (desenhos), conhecida dos leitores por seu trabalho na série do Wolverine. Uma nova equipe criativa, porém, não significa que o personagem terá mais criatividade nas suas aventuras: assim como aconteceu com John Byrne, no final dos anos 80, o monstro é separado de seu alterego.

Hulk é o herói dos seres subterrâneos

A história começa mostrando o Hulk isolado nos subterrâneos para fugir da humanidade e ter um pouco de paz. Lá, ele é idolatrado pelas criaturas humanoides que serviam o Toupeira (onde está o vilão não é explicado, pelo menos no início da fase). Como paz é algo que passa bem longe do Hulk, ele é atacado por vários soldados de elite equipados com armaduras, mas após uma breve batalha, é explicado que os soldados não estão ali para brigar, mas para pedir a ajuda do Hulk contra um enlouquecido Bruce Banner.

Banner enlouquece sem sua metade verde

Enlouquecido sem sua outra metade, Banner precisa se unir novamente a ela para retomar sua sanidade. A sensação de já ter visto esse filme não é por acaso, já que a premissa é a mesma que Byrne usou quando ficou responsável pelo herói. Apesar do traço bonito de Marc Silvestri, a nova revista prima pela falta de novidade. Todos sabemos como essa história vai terminar. Só não se sabe ainda qual será a ligação que o novo título terá com a segunda revista do Hulk, que tem o Hulk Vermelho como protagonista.

Capa variante de Jose Omar Ladrönn: Atômica!

A primeira edição conta com sete capas variantes, com belas artes que incluem artistas como Dale Keown, Jose Omar Ladrönn, Whilce Portacio e Neal Adams, além do próprio Marc Silvestri (imagem que abre este post) e são um espetáculo à parte para os colecionadores. Tirando esse detalhe, só resta sentir pena do pobre Hulk. Quando não está sendo perseguido pelos “homenzinhos” que tanto despreza, são os roteiristas que não o deixam em paz…

Anúncios

1 comentário

  1. O pior de tudo, eu acho, é o que fazem com a Bety Ross… Quantas vezes ela já foi morta, casada com outra, transformada?. E os tontos da DC teiman, vira e mexe, de tentar o mesmo tipo de afastamento e destruição com a Lois Lane em relação so Superman.
    Tio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s