Diário de um Banana estreia no Brasil

Depois de ter sua primeira aventura desprezada nos cinemas brasileiros e lançada diretamente em DVD, estreia hoje nos cinemas o segundo filme da série Diário de um Banana, baseado no best seller homônimo, escrito por Jeff Kinney. Apesar disso, o filme continua sendo subestimado pelas distribuidoras brasileiras, uma vez que sua exibição está restrita aos cinemas da Rede Cinemark e chega com seis meses de atraso em relação à estreia nos cinemas americanos.

Segundo livro serve de roteiro para o filme.

Problemas internos à parte, o filme traz o subtítulo Rodrick é o cara e, mesmo sendo o segundo da série, não traz nenhum prejuízo ao público que não viu o primeiro, pois as histórias são independentes. Desta vez, o foco é no relacionamento entre Greg (Zachary Gordon), um garoto de 13 anos e sua tentativa de ser o mais popular da escola, e seu irmão mais velho Rodrick (Devon Bostick), o baterista de uma banda de rock chamada “Fräwda Xeia” (com essa mesma grafia). Como em toda família, os irmãos dificilmente se entendem, apesar dos esforços dos pais para fazer com que os filhos se deem bem.

Greg e seus amigos na sétima série.

A história começa mostrando o ingresso de Greg na sétima série, onde ele reencontra os amigos: o inseparável Rowley (Robert Capron), Fregley (Grayson Russel) e o indiano Chirag (Karan Brar) além da nova aluna do colégio, Holly Hills (Peyton List), por quem Greg se apaixona. As tentativas do garoto para conquistar a popularidade na classe e atrair a atenção de sua pretendente resultam numa sequência impagável de gags e provocam o efeito contrário: ele só consegue provar que é um verdadeiro banana.

A eterna briga irmão mais velho X irmão mais novo

Ao mesmo tempo, um concurso de talentos promovido pela escola se torna a única oportunidade para Rodrick divulgar sua banda. A mãe dos garotos (Rachel Harris), que tem uma coluna no jornal do bairro sobre relacionamento familiar, usa os ensaios como pretexto para aproximar os irmãos. Evidentemente, a convivência forçada só causa mais confusão.

Greg e Rowley vão ter uma noite daquelas

O grande sucesso da série está exatamente na identificação do público com as situações vividas por Greg, afinal, todo adolescente já passou por elas. É com a simplicidade de enfocar esse cotidiano que a série Diário de Um Banana mostra como a vida pode ser divertida, desde que olhemos para ela com bom humor. É uma comédia leve e engraçada, que prova que não é necessário ter sexo e termos chulos para fazer rir.

Uma dica: o autor do livro, Jeff Kinney, faz uma ponta no filme, como o pai de Holly Hills. Preste atenção nele na cena da igreja, uma das mais engraçadas do filme. Vale informar também que, no próximo dia 21, chega às livrarias brasileiras, o quinto livro da série: “A Verdade Nua e Crua”. Decididamente, este setembro será um mês embananado.

Cotação: 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s