Guarda-roupa: Os uniformes do Capitão América

Aproveitando o lançamento do filme do Capitão América, abrimos o guarda-roupa do Sentinela da Liberdade para revelar os uniformes já usados pelo herói ao longo das décadas. Para quem não sabe, o Capitão América foi criado em 1941, por Joe Simon e Jack Kirby, pouco antes dos Estados Unidos entrarem na Segunda Guerra Mundial. Com o final do conflito, o herói foi perdendo popularidade e ficou esquecido nos anos 50. Em 1961, com o advento dos super-heróis, Stan Lee resgatou o personagem do limbo e o tornou um dos mais importantes e icônicos da Marvel. Embora seja sempre lembrado por vestir as cores da bandeira dos Estados Unidos, nem sempre o uniforme do Capitão foi o mesmo.

Face a face com Hitler

Traje original: O Capitão América estreou na revista Captain America Comics 1, datada de março de 1941 (mas, segundo consta, foi distribuída em dezembro do ano anterior). Nesta edição, o personagem já usava o uniforme que conhecemos: azul com escamas (provavelmente para indicar que era de cota de malha, como dos guerreiros medievais), uma grande estrela no peito, faixas vermelhas e brancas na cintura, botas e luvas vermelhas. A máscara, porém, era independente e não cobria o pescoço. O escudo também era diferente: triangular, com três estrelas e faixas verticais (bem “parecido” com o traje do herói O Escudo, criado um ano antes). Esta versão teve vida curta e já mudou na edição seguinte.

O Escudo: surgido meses antes, o herói inspirou a criação do Capitão América.

Traje Clássico: imutável por décadas

Clássico: As mudanças se fizeram sentir já na edição 2 de Captain America Comics: A máscara passou a ser uma peça inteira com a blusa, cobrindo o pescoço e deixando as orelhas de fora. A justificativa para isso foi dada muitos anos depois, na revista Captain America 255 (1981): em uma de suas primeiras missões, um nazista atingiu o rosto do Capitão América com um cano e a máscara quase foi arrancada. Para preservar sua identidade e mantê-lo um símbolo vivo da liberdade, o Governo alterou seu traje, fazendo a máscara cobrir o pescoço e se ligar ao tronco. O escudo também mudou e se tornou redondo, com apenas uma estrela no centro e faixas circulares alternando o vermelho e o branco.

Herói sem Pátria

Nômade: Há quem considere o Capitão América um personagem demagogo e propagandista do Governo Americano (vale lembrar que na China, Coreia do Sul e Rússia, o filme teve o nome reduzido para The First Avenger) mas isso só demonstra um desconhecimento do personagem. Não raras vezes, o herói bateu de frente com o Governo por discordar dos métodos que iam contra os ideais de liberdade e justiça que ele simboliza. Numa destas vezes, desgostoso com a corrupção que se instalou na própria presidência (na verdade, uma metáfora para o caso Watergate, que envolveu o presidente Richard Nixon), o Capitão abandonou seu traje e adotou a identidade de Nômade, o herói sem pátria. Isso aconteceu na revista Captain America 180 (1974). Claro que isso durou pouco tempo e ele logo voltou a ser o Capitão América quando entendeu que o mundo precisava de um símbolo em que acreditar.

As duas versões do uniforme nos filmes para TV.

Capitão América, o filme: a década de 70 foi próspera em adaptações de super-heróis para séries live-action: tivemos o Homem-Aranha, o Hulk, a Mulher-Maravilha, o Capitão Marvel… e o Capitão América. A maioria destas adaptações não seguia os conceitos das HQs e o resultado são filmes B que valem mais pela curiosidade do que pela qualidade. O Capitão é um desses, cuja única semelhança com os quadrinhos é o nome do protagonista. Até o uniforme é totalmente diferente: com faixas diagonais no peito, luvas e botas com faixas brancas e estrelas e o herói não usa máscara, mas um capacete de motoqueiro. Até o escudo é diferente: as partes brancas são transparentes. Estrelado por Reb Brown, o filme ganhou uma continuação onde o uniforme foi corrigido. Mas o capacete continuou. Bizarro… mas clássico.

Fase negra

Capitão: Mais uma vez, o Capitão América se desentendeu com o Governo. Em 1987, percebendo que as atividades do herói estavam se tornando cada vez mais independentes e querendo manter seu “cãozinho” na coleira, agentes especiais chamaram Steve Rogers e informaram que, a partir daquela década, ele deveria apenas cumprir as missões para as quais o Governo o designasse. Sentindo-se violado na sua liberdade – valor do qual ele é o principal símbolo – Rogers devolveu o uniforme e o escudo ao Governo – que alegou que a “marca” Capitão América fora criada por eles.  Com a ajuda de Tony Stark, que lhe desenvolveu um novo escudo, o herói adotou a identidade de Capitão, trajando uma roupa preta com listras vermelhas e brancas. Esse novo uniforme foi apresentado aos leitores em Captain America 337 (1987), numa fase que durou até a edição 350. Quem assumiu a identidade de Capitão América foi o ex-guerrilheiro John Walker. Quando reassumiu sua identidade, Steve passou seu uniforme preto para Walker, que adotou o nome de Agente Americano e continuou servindo o Governo.

Capitão de Ferro

Armadura: Nos bizarros anos 90, os quadrinhos de super-heróis passaram por uma crise criativa e o Capitão América também foi vítima deste “furacão”. Quando o soro do supersoldado, que lhe conferiu força sobre-humana, começou a perder o efeito, Steve viu seu corpo enfraquecer rapidamente, ficando à beira da paralisia. Foi quando o Homem de Ferro (ele de novo) ajudou o amigo e criou uma armadura ativada por comandos mentais, que lhe garantiram, não apenas manter seus movimentos, como um exoesqueleto, mas lhe conferiu capacidade de voo e vários armamentos, como mísseis e lasers. Esse “Capitão de Ferro” estreou na edição 438 da revista do herói.

Capitão, no traço do “amado” e “talentoso” Liefeld

“Capeitão” América: Continuando as bizarrices dos anos 90, a Marvel decidiu renovar seus principais heróis. Criou a saga Massacre, na qual o Professor X e Magneto se fundiram num único ser poderosíssimo e, para impedí-lo, o Quarteto Fantástico e os Vingadores foram dados como mortos (Na verdade, eles foram enviados para um mundo alternativo criado por Franklin Richards, o filho superdotado do Sr. Fantástico e da Mulher Invisível). Neste novo universo, tiveram suas origens recontadas, na fase que ficou conhecida como Heróis Renascem. O Capitão América ganhou um novo título escrito e desenhado por Rob Liefeld, o desenhista odiado por dez entre dez fãs de quadrinhos por seus exageros anatômicos. Por conta do tórax avantajado, o Capitão passou a ser chamado de Capeitão América entre o fandom. E o uniforme aboliu o A da máscara, adotando uma águia estilizada.

Versão Ultimate

Versão Ultimate: Em 2002, aproveitando o sucesso da nova linha Ultimate, que recontava as origens dos heróis adaptando-os para o novo milênio, o roteirista Mark Millar e o desenhista Brian Hitch também recauchutaram o Capitão América. Menos “super-herói” e mais “soldado”, o Capitão América Ultimate tem seu traje mais parecido com um uniforme militar, com capacete no lugar da máscara (que se prende ao queixo), sem as tradicionais asinhas, cartucheiras na cintura e estrelas também nos ombros. Esse uniforme serviu de base para o Capitão América do filme que acaba de estrear nos cinemas, trazendo o personagem mais próximo da realidade.

Bucky assumiu a identidade do Capitão com uniforme novo

Capitão Bucky: Numa história que movimentou a imprensa mundial, o Capitão América foi assassinado após a saga Guerra Civil (2007). Antes de morrer, porém, ele deixou uma carta com Tony Stark pedindo que o escudo fosse passado para alguém que mantivesse o símbolo da liberdade vivo. O escolhido foi seu antigo parceiro, Bucky Barnes, que se tornou o novo Capitão América, com um traje negro e um peitoral que lembra uma armadura, abolindo as velhas escamas e adotando um visual mais brilhante. Surpreende também o fato deste Capitão América utilizar armas de fogo, algo que sempre foi rejeitado por Rogers, que considerava o corpo humano a melhor de todas as armas.

Capitão High-Tech

Versão Tron: Como estratégia para o divulgação do filme Tron: o Legado, a Disney (que comprou a Marvel em 2009) encomendou algumas capas alternativas das revistas Marvel com os personagens em versões “tronizadas”. O Capitão América ficou bem moderno e, verdade seja dita, o uniforme em neon ficou melhor que o original. Poderia virar uma versão de verdade.

Nova identidade, nova roupa

Super Soldado: Ressuscitado após a minissérie Capitão América: Renascimento (2009), Steve Rogers recusou-se a aceitar seu escudo de volta e Bucky continuou sendo o Capitão América. Quanto a Rogers, ele adotou uma nova identidade, a do Super Soldado e reuniu uma nova equipe de Vingadores, os Vingadores Secretos (que estão chegando ao Brasil agora, na nova revista Capitão América e os Vingadores Secretos, lançamento da Panini). Como Super Soldado, o uniforme do ex-Capitão América é todo azul marinho, com faixas brancas no peito e ombros e as indispensáveis estrelas. Como tem sua identidade reconhecida publicamente, o Super Soldado não usa máscara. O traje escuro ajuda a manter-se a discrição exigida pelas missões secretas nesta nova fase do herói.

Filme mostra o capitão como soldado

First Avenger: Adotando elementos do Universo tradicional e Ultimate, o Capitão América que acaba de chegar aos cinemas tem um traje que se assemelha a um uniforme militar. As asinhas são desenhadas no capacete-máscara e, na cintura, uma espécie de suspensório de couro pintado de vermelho, faz as faixas coloridas do uniforme do herói. As cartucheiras complementam o visual.

No filme dos Vingadores, uniforme muda

Este traje será modificado no filme dos Vingadores, conforme foi visto no preview mostrado na Comic-Con e o Capitão América terá um uniforme mais parecido com os quadrinhos.

Como se vê, mesmo um símbolo pode ser mudado ao longo dos anos. Pequenos detalhes foram alterados, mas uma coisa não mudou: o Capitão América continua sendo uma lenda viva, símbolo dos valores que todo cidadão, seja ele americano ou de qualquer continente, deve lutar para manter: a liberdade, a justiça, a honra e o amor ao seu País.

O Sentinela da Liberdade, na arte de Caio Cacau

About these ads

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s