Xuxa – 25 anos

No dia 30 de junho de 1986, entrava no ar pela Rede Globo o primeiro programa Xou da Xuxa. Recém-chegada da Rede Manchete, onde apresentou, por três anos o Clube da Criança, a loirinha que mal sabia falar direito e tinha fama de bater nas crianças (constatado por alguns vídeos no You Tube), chegava com grande alarde na emissora e substituía um grande sucesso nas manhãs globais: o Balão Mágico. Na época, não contive as lágrimas ao saber do fim do programa que marcou o final da minha infância. A própria Simony conta que ficou doente quando o programa saiu do ar, porque ela cresceu ali, naquele cenário… Eu pensava por que cargas d’água uma rede de televisão tiraria do ar um programa de um grupo infantil que atingiu a marca de um milhão de cópias em seus discos (na época, o CD não existia) para colocar uma apresentadora conhecida apenas por ser a ex-namorada do Pelé…

Clube da Criança: Ahã, Cláudia, senta lá!

Eu já assistia o programa Clube da Criança, mas nunca vi nada demais na apresentadora. Gostava mesmo era dos desenhos animados – D’artagnan e os Três Mosqueteiros, Família Drácula, Goldie Gold e outros. Lembro que, no dia da estreia, eu estava de saída para ir ao Centro da cidade, mas a curiosidade moveu-me a ver aquela novidade. O cenário, desenhado pelo pai da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa, trazia uma nave espacial, como se Xuxa fosse de outro planeta. E ela chega, vestida de azul, com as tradicionais maria-chiquinhas, cantando: Bom-dia, amiguinhos, já estou aqui… tenho tantas coisas pra nos divertir… quero ouvir vocês: vou contar até três…

Bom dia, amiguinhos, já estou aqui!

Com o tempo, a antipatia foi sendo substituída pela admiração. Cercada pelo Padrão Globo de Qualidade, Xuxa crescia em idade, carisma e talento. Parte disso se deve à direção sempre rígida de Marlene Mattos, que conduzia o trabalho com seriedade e disciplina. Xuxa aprendeu a apresentar, ganhou assistentes de palco – as Paquitas – que, com o tempo, se tornou o sonho de profissão de toda menina adolescente, e virou a Rainha dos Baixinhos.

Escrito no coração

A apresentadora conta que sua fama de “bater nas crianças” vinha da falta de estrutura de seu programa da Manchete, onde ela era obrigada a controlar os “baixinhos” e apresentar ao mesmo tempo. Mas isso só era um problema para as mães, psicólogos e críticos de plantão: as crianças a enxergavam como uma igual, apenas um pouco mais velha, que as tratava como era tratada. Quem já lidou com “briga de criança” sabe como é isso: elas brigam, choram, se batem e, minutos depois, brincam juntas como se nada tivesse acontecido. Xuxa era assim. Espontânea como os baixinhos que ela comandava.

Disco que desbancou o Rei Roberto Carlos

Foi essa espontaneidade que conquistou o Brasil. Mesmo com sua voz fininha e desafinada, Xuxa derrubou o imbatível rei Roberto Carlos logo de cara: seu disco de estreia, Xou da Xuxa, com a trilha sonora do programa, atingiu a marca de dois milhões de cópias. O Xegundo Xou da Xuxa superou essa marca e o terceiro disco, Xou da Xuxa 3, que trazia o hit Ilariê entrou para o Guinness pela venda superior a três milhões de cópias. Durante a duração do programa – 1986 a 1992 – Xuxa conquistou 139 discos de ouro, 52 discos de platina e 10 de diamante, totalizando 14 milhões de cópias. E isso foram apenas os sete primeiros anos…

Paquitas: profissão criada pela loirinha

O que o Xou da Xuxa tinha de diferente para conquistar tudo isso? Era uma apresentadora vestida como criança, que comandava brincadeiras, números musicais e desenhos animados intercalando as atrações, nada diferente da concorrência, que trazia um programa no mesmo esquema, apenas substituindo a loirinha por um palhaço. No entanto, apesar do seu enorme sucesso, Bozo nunca chegou aos pés daquele alcançado por Xuxa. O que o programa tinha de diferente era mesmo a apresentadora e seu carisma. Xuxa ditou moda, tanto nas roupas que vestia e que era imitado por uma legião de meninas – e aqui cabe uma defesa aos que criticam esse lado “consumista” da apresentadora, pois não era uma exclusividade dela. Em qualquer programa, de qualquer emissora, sempre existiram e sempre existirão produtos ligados à marca. Xuxa foi apenas mais uma a colocar seu nome em produtos – como no estilo de programas infantis que vieram depois.

Sucesso: solidão e falta de privacidade

O sucesso, claro, teve um preço: a falta de privacidade. Por se tornar uma pessoa pública, todas as atenções se voltaram para sua pessoa e tiraram dela o direito de errar. Xuxa se tornou modelo de comportamento e tudo que falava ou fazia era motivo de discussões acaloradas por educadores, teólogos, psicólogos e afins, questionando seus motivos para agir de forma “atravessada” aos padrões. Seja uma gravidez “independente”, um ato de caridade não feito ou uma exposição da filha na mídia (não importando se milhares de adolescentes engravidam, a Fundação Xuxa Meneghel atenda cerca de quatro mil crianças carentes ou dezenas de artistas apareçam com seus filhos na Ilha de  Caras), Xuxa tem que ser alheia a tudo isso. Infelizmente, a menina Maria da Graça foi obrigada a se desumanizar e se transformar na deusa Xuxa. Mesmo assim, ela nunca perdeu a espontaneidade e, apesar dos erros comuns a qualquer ser humano, continua brilhando na tela da TV há 25 anos.

De menina a mulher: o mesmo sorriso.

Hoje, ao lembrar do jubileu de prata de sua estreia nas manhãs globais, considero uma ideia de gênio mostrar a apresentadora chegando numa nave espacial. Uma pessoa com tanto talento e carisma parece mesmo que não é deste planeta. Essas são palavras de alguém que passou da indiferença para a paixão beirando o fanatismo mas que hoje, com a chama já devidamente acalmada, olha para Xuxa com um olhar de admiração: alguém que cresceu na sua profissão e merece tudo que conquistou, porque o fez com trabalho e honestidade. Com defeitos e equívocos, sim, mas com muitas qualidades que superam essas pequenas falhas humanas, Xuxa nasceu para o sucesso. De fato, Deus a marcou com dois X para não perdê-la de vista. E eu tomei um deles emprestado para criar uma identidade virtual. É minha homenagem àquela que fez minhas manhãs mais divertidas e me fez acreditar que os sonhos podem se realizar quando corremos atrás deles.

Anúncios

5 comentários

  1. ola! acisti o video, pude percebe que, ficou bem claro ponte x de toda questao,resumindo tudo que ela passou em sua vida, se chama preço da fama ,algo que ela almejava na infacia,começando pela revista ,se desse ouvidos a sua irma que agil de forma sabia ,e ainda falou p/ que nao desse atençao aquelas propostas ,mais vem desejos de joven anciedades ,com futuro, resumindo novamente hj tem muitas dificuldades em convivencia com adulto tamben devido ao pai ter o mesmo pobrema psicol resumindo hj esse e preço que se paga pela fama (protege o jovem e ensinar ele ser obediente as enumeras regras que esistem em nossa volta ,que vai de atravessa a rua,a pilota um aviao,quando se descumpre uma unica delas sofremos as concequencias ,que poden ser graves )ass. irineu lima ….

    • Verdade, Irineu. Mas você há de convir que não se pode criar um filho dentro de uma redoma e escolhas são feitas em todos os momentos de nossas vidas, seja para se tornar famoso ou não. Há muitas pessoas que não são famosas e vivem frustradas porque, em determinado momento da vida, foram obrigadas a escolher esta ou aquela opção e, mais pra frente, ela se mostrou a menos acertada. Ou não: há casos em que se opta por um determinado caminho e os espinhos que se encontram são compensados pelas flores. A vida sempre nos oferece várias oportunidades e, para escolhermos uma, abre-se mão da outra. Isso não é privilégio de ninguém. Se Xuxa não seguisse a carreira de modelo, não teria o amor de tantas crianças de ontem e de hoje. Em consequência, também atraiu o ódio de muitos, por ser uma pessoa pública e estar sempre exposta. É um preço que se paga? Sim, mas acho que certas coisas valem o sacrifício. Senão, a vida não teria graça. Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s