Guarda-roupa: Supertrajes

Icônico. Clássico. Quase sagrado. Não há no mundo inteiro quem não reconheça o traje do Superman, que serviu de referência para tantos outros trajes de super-heróis que surgiram depois dele. Quando Jerry Siegel e Joe Shuster criaram o Homem de Aço em 1938, eles estavam no auge de sua inspiração, pois desenvolveram um personagem que se tornou símbolo tanto pela sua roupa como pela insígnia que carrega no peito. Uma figura tão marcante que parece imutável. Só parece, porque o desenhisa Jim Lee redesenhou o traje do herói para o reboot/relaunch/restart/requalquercoisa que a DC pretende fazer a partir de setembro e mexeu num dos itens mais característicos dos uniformes de heróis que é a famosa “cueca por cima da calça”. Heresia!

“Lois! Cadê minha cueca vermelha?”

Mas, para quem pensa que essa foi a mudança mais drástica no clássico traje azul e vermelho, nós escarafunchamos 70 anos de quadrinhos e trouxemos as várias versões do uniforme mais clássico das HQs. Já fizemos uma matéria anterior sobre a evolução do símbolo do Superman (conheça ou relembre estas mudanças aqui) e agora, relembramos todas as vezes que o Superman trocou de roupa. Afinal, até mesmo um supertraje precisa ir pra lavanderia de vez em quando…

Não é um pássaro nem um avião

Clássico dos clássicos: Roupa azul, cueca vermelha por cima da calça (na verdade, um sungão; chamar de “cueca” é pura brincadeira), cinto amarelo, capa vermelha esvoaçante, botas vermelhas, símbolo em formato de diamante com um S estilizado. Esta é a roupa que marcou a estreia do Superman e com a qual o herói se tornou mundialmente conhecido. Um traje intocável, pra dizer o mínimo.

Traje preto: teve curta duração, mas marcou época.

Traje negro: nos trágicos anos 1990, a moda era ser sombrio e violento. Os heróis que mais faziam sucesso eram aqueles que tinham um código moral questionável e não pensavam duas vezes em matar, aleijar e fazer justiça com as próprias mãos. Heróis “certinhos” como o Homem-Aranha e o Superman foram perdendo popularidade, obrigando as editoras a mudar o estilo desses personagens. O Homem-Aranha ganhou um traje negro (que mais tarde se transformou no vilão Venom), o Capitão América também “desvestiu” as cores da bandeira e passou a usar uma roupa preta e o Superman não foi diferente. Depois de morrer nas mãos do alienígena Apocalipse, ele ressuscitou repaginado: cabelos longos e traje preto com símbolo metálico. O uniforme não durou muito: ele funcionava apenas como um armazenador de energia solar, fonte dos poderes do Homem de Aço. Depois de “recarregar as baterias”, o Superman voltou ao seu uniforme tradicional para alegria geral da nação. Porém, o impacto foi tão grande que ele chegou a ser adaptado para a série Lois & Clark, com Dean Cain vestindo uma versão.

Bizarro: o pior inimigo do Superman não foi um personagem, mas um roteirista.

Traje elétrico: Depois da ressurreição, o Superman teve um colapso em seus poderes. Fruto de uma crise de criatividade dos roteiristas, o herói passou pela mudança mais bizarra que poderiam ter feito: como suas células funcionam como uma bateria solar, o Superman “desligou” após a batalha com Apocalipse e foi “ligado” novamente tempos depois. Isso causou um choque (literalmente) e o herói teve seu corpo transformado em energia pura, necessitando de um traje de contenção. O resultado é essa “coisa” que está ao lado.

Tenha medo! Tenha muito medo!

Dupla personalidade: Não bastasse a bobagem de dar ao Superman poderes elétricos, a bizarrice continuou: seus poderes evoluíram ainda mais e dividiram o herói em dois: um vermelho e outro azul, cada um com uma personalidade. Enquanto o azul tinha a índole bondosa e moralista do Homem de Aço, o vermelho era agressivo e arrogante. Ok, gente. Já chega, né?

Vindo diretamente de Krypton

Kryptoniano: Em um determinado momento de sua história, o Superman foi dominado por sua personalidade kryptoniana. Isso significa que ele, por ser um alienígena muito mais avançado que os seres humanos, tornou-se arrogante e passou a menosprezar a humanidade e tratar todos como inferiores. Para caracterizar essa mudança, passou a usar uma roupa semelhante a que era usada em seu planeta natal. Reparem nos babados de renda nas mangas. Nem Ronaldo Ésper bolaria algo mais fru-fru.

Superman do futuro

Reino do Amanhã: Nos diversos universos alternativos da editora, um deles é o futurista e apocalíptico mundo mostrado na maxissérie Reino do Amanhã, de Alex Ross. Nela, o Superman é um homem aposentado que retoma sua missão de ser inspiração para a humanidade após perceber que as novas gerações apresentam valores distorcidos. Qualquer semelhança, não é mera coincidência. O traje é uma variação do tradicional, em tons mais escuros e o símbolo com fundo preto. Evidentemente para mostrar um futuro sombrio.

Superman do futuro beeeeeeeeeem futuro.

Superman Um Milhão: Em outro universo alternativo, criado para a série DC Um Milhão, o Superman aparece no século 853 vestindo um traje baseado no tradicional, mas com um símbolo bem esquisito. Afinal, que raio de S é esse? Esse Superman futurista também usa luvas e sua capa e ombreiras formam uma coisa só. Sai o cinto, mas a cueca continua! Estiloso, mas estranho.

Bota cor na sua vida, Clark!

Sobretudo preto: Na série Smallville, um novo conceito foi apresentado: a série encarregou-se de contar as aventuras do Homem de Aço antes dele vestir o seu uniforme, na época em que ainda estava descobrindo seus poderes. O sucesso do seriado fez com que a história avançasse além do planejado e os roteiristas acabaram desviando-se da cronologia oficial do Superman para criar a sua própria. Na série, para proteger sua identidade, o jovem Clark passou a usar um sobretudo preto, roupa preta, calça preta, botas de couro pretas… E de Superman passou a ser o Borrão. Tava mais pra Mancha Negra.

Quase um Superman. O cabelo lambido, pelo menos, já tem.

Jaqueta vermelha: Incentivado pela amiga Chloe, Clark mudou o visual nas últimas temporadas. Ninguém pode ser um símbolo de Esperança vestido como o Zé do Caixão. Assim, Clark adotou o azul e vermelho, mas ainda não era o uniforme definitivo: uma jaqueta vermelha de couro, com o símbolo em relevo e calças jeans. O visual agradou os fãs, tanto que a jaqueta pode ser encontrada em lojas especializadas por um preço nem tão especial assim. Se não fosse tão cara, até eu teria encomendado uma.😛

Atençãããão… Sentido!

Traje militar: Recentemente, o Superman descobriu uma cidade engarrafada com 100 mil kryptonianos que, libertos em nosso planeta, começam a causar uma série de problemas. Para não criarem confusão, os kryptonianos desenvolvem um novo planeta, chamam de Novo Krypton e vão morar por lá. Em crise sobre se continua na Terra ou se vai morar com os de sua raça, Kal-El decide abandonar o nosso planeta. Em Novo Krypton, se torna o líder das forças armadas, juntamente com o General Zod, que é o herói local. Em sua nova condição militar, passa a usar uma roupa cinza, com o símbolo de sua linhagem apenas como um distintivo. Bem pouco heróico.

A imagem do sacrilégio

Sem cuecas: O novo traje, redesenhado por Jim Lee para a nova fase da DC estreia em Justice Leage of America 1, à venda nas comic shops americanas a partir de 31 de agosto. A novidade fica por conta que a cueca por cima da calça foi abolida e o herói parece estar usando uma armadura, com as ligações nas juntas bem delineadas e as botas com aparência metálica. A nova revista do Superman terá roteiro de George Pérez e arte de Jesus Merino. Só por Jesus, mesmo! Vamos ver quanto tempo isso vai durar…

Talvez essas inovações não durem tanto tempo, mas o fato é que algo permanecerá intacto para sempre: a força do Superman como um ícone da cultura pop, essa sim, é inviolável. Primeiro de todos os super-heróis, o Homem de Aço mostra que, independente da roupa ou da equipe criativa, nada consegue abalar sua popularidade. É um personagem eterno, que ainda vai encantar muitas gerações.

2 comentários

  1. É incrível constatar que nestes 76 anos de evolução do Superman seu uniforme mudou diversas vezes. Aquela versão elétrica era horripilante e chata pra caramba, mas eu gostei do traje kriptoniano. Na época eu colecionava as edições do herói direto e achei esta versão do reboot de 2011 uma das melhores (apesar de gostar do uniforme clássico feito por Byrne). Gostei muito da sua matéria.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s