Quarteto de 15

Sempre que lembramos do Quarteto Fantástico, nos vem à mente o número quatro, símbolo do grupo e, por razões óbvias, número de membros da equipe. Nesta última questão, porém, há controvérsias. Na verdade, o Quarteto Fantástico já teve 15 – isso mesmo: 15! – membros, que substituíram os heróis originais em várias circunstâncias da vida da equipe. Você é capaz de lembrar de todos eles? Ok, não precisa forçar a memória. Já fizemos isso pra você e trazemos todos os personagens que já integraram a primeira equipe de heróis Marvel. Vamos conhecê-los!

Cristalys substituiu Sue Richards na gravidez

Cristalys: A primeira a substituir um membro da equipe foi a inumana Cristalys, em Fantastic Four 81 (1969). Ela, que chegou a ser namorada do Tocha Humana, esteve no Quarteto em duas oportunidades: primeiro, substituiu Sue Richards durante sua gravidez e depois, quando Reed e Sue deixaram a equipe por um período para se dedicar ao pequeno Franklin.

A minha voz continua a mesma, mas os meus cabelos…

Medusa: Outra inumana serviu de reforço para a equipe durante uma crise. Como todo casal, Reed e Sue tiveram suas brigas conjugais e, numa delas, a Mulher Invisível sumiu – ops! – do mapa e largou Reed com seus microscópios e portais dimensionais. Outrora uma vilã, Medusa mostrou que tinha potencial para substituir até o Coisa – e nem desmanchava o penteado pra isso! Isso aconteceu em Fantastic Four 159 (junho de 1975)

Luke Cage quase levou o grupo à falência.

Luke Cage (FF 168 a 170, 1976): O homem da pele de aço teve uma rápida passagem pelo grupo substituindo o Coisa, numa das várias ocasiões em que reverteu à sua forma humana e perdeu seus poderes. Como na época era um herói de aluguel, Cage cobrou para fazer parte da equipe e Reed tratou de fazer rapidinho uma armadura na forma do Coisa para despachar o mercenário e trazer Ben Grimm de volta à equipe. Afinal, o dinheiro não estica no final do mês como o Sr. Fantástico.

As coisas esquentavam quando Nova namorava o Tocha

Nova (FF 238, 1982): A jovem Frankie Raye era namorada do Tocha Humana e, como ele, também possuía a habilidade de inflamar seu corpo. Após uma breve passagem no Quarteto, Nova se tornou arauto de Galactus.

Parece que Sue não gostou muito do que viu…

Mulher-Hulk (FF 265, 1984): Após as Guerras Secretas, o Coisa preferiu ficar no planeta alienígena, onde conseguia assumir sua forma humana. Ao perder seu membro mais forte, o Quarteto pediu ajuda à Mulher-Hulk, lá mesmo no planeta do Beyonder e o Quarteto voltou para a Terra já com nova formação. O bom humor da heroina fez com que ela se tornasse uma das mais queridas e lembradas integrantes da equipe.

Miss Marvel (abaixo, à esquerda), antes de se tornar Mulher-Coisa

Miss Marvel (FF 307): Esta Miss Marvel não é Carol Danvers, que integra os Vingadores, mas sim Sharon Ventura, uma ex-vilã que substituiu Reed e Sue juntamente com Cristalys. Meses depois, Sharon foi exposta aos raios cósmicos e se transformou numa Mulher-Coisa, chegando até a viver um romance com Ben Grimm.

Até uma skrull já foi membro do Quarteto

Lyja (FF 374, 1993): Um Skrull como membro do Quarteto? Mas eles não são inimigos da equipe? Sim, são! Mas foi o que aconteceu. A skrull Lyja transformou-se em Alicia Masters, namorada do Coisa na época, e se infiltrou na equipe para destruí-la. Tanto que viveu um romance com o Tocha Humana e chegou até a se casar com ele, para causar ciúmes em Ben Grimm. Quando a farsa foi descoberta, Lyja mostrou-se arrependida e realmente apaixonada por Johnny. Fez parte do grupo e desapareceu após a saga Massacre. Só recentemente, durante a Invasão Secreta, ela reapareceu.

Tamanho não é documento quando se trata do Quarteto Fantástico

Homem-Formiga (FF 381, 1993): Não se trata do original (Hank Pym), mas sim de Scott Lang, um ladrão reformado que assumiu a identidade abandonada por Pym (que havia se tornado o Jaqueta Amarela). Lang ajudou o Quarteto na época em que reed foi dado como morto e participou da mesma formação que incluia Lyja.

Dr. Destino se aliou aos inimigos do padrasto

Dr. Destino (FF 397, 1995): Não, você não leu errado. O Dr. Destino também foi membro do Quarteto, por mais absurdo que possa parecer. Mas não se trata do maior inimigo do grupo e sim de Kristoff Vernard, um jovem que foi adotado por Victor Von Doom (o verdadeiro Dr. Destino) e treinado por ele para ser seu substituto. Quando Reed e Destino foram dados como mortos, a equipe acolheu o rapaz na equipe. Nada como ter uma mãezona no grupo, né?

Pantera Negra e Ororo reforçaram o Quarteto após a Guerra Civil

Pantera Negra e Tempestade (FF 544, 2007): os dois heróis negros haviam acabado de se casar durante os eventos da Guerra Civil. O Quartato se dividiu em opiniões e, quando tudo foi resolvido, Reed e Sue decidiram que tinham muito que acertar e partiram em uma nova lua de mel, deixando outro casal no seu lugar. Como um mestre da tecnologia em Wakanda e perito em técnicas de combate, o Pantera Negra foi o substituto ideal para liderar a equipe e entender toda parafernália eletrônica de Reed. Tempestade, por sua vez, tinha toda diplomacia e temperança feminina de Sue, além de saber impor respeito quando necessário – nem que fosse à base de raios e trovões.

 

Homem-Aranha Gasparzinho

Homem-Aranha (Future Foundation 1, 2011): o mais novo membro do Quarteto nem é tão novo assim, se levarmos em conta que ele já tentou se juntar à equipe no início de sua carreira (em Amazing Spider-Man 1, 1963) e já fez parte do Novo Quarteto (veja abaixo). Também podemos afirmar que o grupo é outro, a Fundação Futuro. Nem por isso, a presença do Homem-Aranha faz a equipe ser menos fantástica.

O Quarteto mais improvável e inusitado de todos os tempos

Novo Quarteto (FF347 a 349, 1990/91): Todo Quarteto foi dado como morto certa vez e uma skrull disfarçada de Mulher Invisível convocou uma nova equipe para descobrir o paradeiro dos heróis. assim, se uniram Wolverine, Hulk Cinza (com inteligência e malícia), Motoqueiro Fantasma (em sua segunda encarnação, a do “espírito da vingança”) e Homem-Aranha. Esta equipe estava mais de acordo com a mentalidade dos anos 90, cujos heróis eram bem sombrios e violentos – exceção feita ao Homem-Aranha, que foi o ponto humorístico do grupo.

Com tantos membros fantásticos, o Quarteto prova por que nunca deixou de ser uma das equipes mais carismáticas e queridas de todos os tempos.

1 comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s