Discurso do Rei e A Origem são os grandes vencedores do Oscar

Aconteceu ontem a maior premiação do cinema, a 83ª. edição do Oscar. O evento atrai a atenção do mundo inteiro desde várias horas antes de seu início, quando os indicados começam a chegar, exibindo seus figurinos e desfilando no famoso e tradicional tapete vermelho. O grande vencedor da noite, contrariando todas as nossas expectativas, foi O Discurso do Rei, que faturou três dos principais prêmios: de melhor filme, ator, diretor e mais um na parte técnica: melhor roteiro original. Também com quatro estatuetas, A Origem ganhou apenas na parte técnica: efeitos visuais, fotografia, edição e mixagem de som.

Quatro estatuetas, mas apenas técnicas

Nossos palpites, dados no post do dia 26 de Janeiro, mostram que a Academia é imprevisível nas suas escolhas, mas ainda assim, alguns acertos indicam que certas categorias já tinham endereço certo. Confira a seguir a lista dos ganhadores lado a lado com nossos palpites (entre parênteses). Independente de erros e acertos, o importante mesmo é saber que boas produções continuam a ser feitas em Hollywood (ok, más também!) o que é garantia de diversão e cultura, sempre!

 

Melhor filme: O Discurso do Rei (A Rede Social)

Melhor diretor: Tom Hooper – O Discurso do Rei (David Fincher)

Melhor ator: Colin Firth – O Discurso do Rei (James Franco)

Melhor atriz: Natalie Portman – Cisne Negro (idem)

Melhor ator coadjuvante: Christian Bale – O Vencedor

Melhor atriz coadjuvante: Melissa Leo – O Vencedor

Os discursos do rei: no filme e na premiação

Melhor roteiro original: O Discurso do Rei (A Origem)

 

Melhor roteiro adaptado: A Rede Social

Melhor longa animado: Toy Story 3 (idem)

Melhor filme em lingua estrangeira: Em um Mundo Melhor

Melhor direção de arte: Alice no País das Maravilhas

Melhor fotografia: A Origem

Melhores efeitos visuais: A Origem (idem)

Melhor figurino: Alice no País das Maravilhas (idem)

Figurino premiado

 

Melhor montagem: A Rede Social

Melhor maquiagem: O Lobisomem

Melhor documentário: Trabalho Interno

Melhor documentário em curta-metragem: Strangers no More

Melhor curta-metragem: God of Love

Melhor animação em curta-metragem: The Lost Thing

Melhor trilha sonora: Trent Reznor e Atticus Ross – A Rede Social

Melhor canção original: “We Belong Together” – Toy Story 3

Melhor edição de som: A Origem

Melhor mixagem de som: A Origem

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s