É melhor ficar acordado…

Cartaz do remake

Levante a mão quem nunca teve medo do escuro quando criança, achando que tinha um bicho-papão escondido no armário ou embaixo da cama! Essa fobia faz parte do imaginário infantil desde muito tempo. Ninguém sabe quem inventou o bicho-papão, nem que aparência ele tem, mas nós conhecemos bem o rosto de Freddy Krueger, o bicho-papão dos tempos modernos!

Estreia hoje nos cinemas da cidade o filme “A Hora do Pesadelo”, um remake do grande sucesso de 1984, criado por Wes Kraven. O personagem, imortalizado na pessoa de Robert Englund, ganha uma nova face: a do ator Jackie Earl Haley (o psicótico Rorschach de Watchmen), escolha que, aparentemente, se mostra perfeita para o papel.

Primeiro pesadelo (1984)

Assim como o remake de “Sexta-Feira 13”, o novo “A Hora do Pesadelo” pretende dar um novo começo para o personagem explorando mais o medo dos expectadores. É que, ao longo dos anos, o personagem perdeu sua característica aterrorizante para se tornar risível. Algo que, diga-se de passagem, também aconteceu com Jason Voorhees e o boneco Chucky. No entanto, a nova safra de filmes de terror tem trazido de volta o clima tenso e sustos na hora certa, algo que o remake tenta repetir.

HQ de Freddy Krueger

A história se prende mais nas origens de Freddy, algo que o original não conta com detalhes. A origem de Freddy, aliás, foi sendo construída aos poucos, com detalhes aqui e ali, ao longo dos oito filmes da franquia. A única mídia a contar os primórdios do personagem foi as histórias em quadrinhos. Em 1989, a Marvel – editora do Homem-Aranha, Thor, Hulk, Capitão América e Homem de Ferro entre outros – lançou uma revista em duas partes com roteiros de Steve Gerber e desenhos de Tony DeZuniga e Richard Buckler.

A história conta como sua mãe, uma freira, foi estuprada por dezenas de homens, de modo que o garoto é chamado de “o filho bastardo de uma centena de homens”. Novas histórias surgiram nos anos seguintes, por diversas editoras, incluindo uma revista em 3-D, embalada pelo sucesso do filme lançado em 1991 que utilizava essa técnica.

Vale dizer que o elenco do remake traz também o jovem ator Kyle Gallner, conhecido pelo papel do jovem Flash na série de TV Smallville. Um trocadilho inevitável é que ele vai ter que correr muito para fugir das garras do monstro de rosto queimado. De qualquer forma, o filme promete muito suspense, vários sustos e, claro, muito, muito sangue. Freddy Krueger não morre tão cedo. Será que você tem coragem de dormir na poltrona do cinema?

Ouça o tema de Freddy Krueger

Oh, oh... Acho melhor começar a correr...

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s